Diógenes no barril com os cães
FILOSOFIA

Histórias e anedotas sobre Diógenes, o cínico

Você conhece Diógenes, o cínico? Ele é um dos mais conhecidos filósofos da Antiguidade, junto com Platão e Aristóteles, apesar de não ter escrito nada.

Já fizemos um post aqui intitulado Quem eram os cínicos? Ali você encontra uma breve apresentação sobre Diógenes e Antístenes. Vale a pena conferir. E hoje, trazemos algumas histórias e anedotas relatadas por Diógenes Laércio (que não é o mesmo Diógenes, o cínico!), em seu texto Vidas e Doutrinas dos Filósofos Ilustres.   

Como vocês sabem, a Filosofia Antiga, mais do que um conjunto de teorias, era uma forma de vida. Por isso, filósofo mesmo era aquele que praticava o que vivia. Os cínicos foram bem radicais quanto a isso. Eles não escreveram nada. Então, o que sabemos de sua filosofia vem dos relatos de outros filósofos e doxógrafos (pessoas que registravam informações e ideias de outras), que contam como os cínicos viviam e agiam.

Histórias de Diógenes, o cínico

Conta Teôfrastos no seu Megárico que certa vez Diógenes, vendo um rato correr de um lado para outro, sem destino, sem procurar um lugar para dormir, sem medo das trevas e não querendo nada do que se considera desejável, descobriu um remédio para suas dificuldades. Segundo alguns autores ele foi o primeiro a dobrar o manto, que tinha de usar também para dormir, e carregava uma sacola onde guardava seu alimento; servia-se indiferentemente de qualquer lugar para satisfazer qualquer necessidade, para o desjejum ou para dormir, ou conversar; sendo assim, costumava dizer, apontando para o pórtico de Zeus e para a Sala de Procissões que os próprios atenienses lhe haviam proporcionado lugares onde podia viver. (D.L., VI.22)

No verão ele rolava sobre a areia quente, enquanto no inverno abraçava as estátuas cobertas de neve, querendo por todos os meios acostumar-se às dificuldades. (D.L., VI.23)

Certa vez em que ninguém prestava atenção a um discurso sério seu, ele começou a assobiar; vendo o povo aglomerar-se em sua volta, ele censurou a multidão por haver-se aproximado atentamente para ouvir uma tolice, enquanto para ouvir coisas sérias ninguém havia chegado perto. Diógenes dizia que os homens competem cavando fossos e esmurrando-se, mas ninguém compete para tornar-se moralmente excelente. (D.L., VI.27)

Em sua obra Diógenes à Venda Mênipos afirma que quando Diógenes foi capturado e posto à venda, perguntaram-lhe o que sabia fazer; “Comandar os homens”, disse ele, e deu ordens ao leiloeiro para chamá-lo no caso de alguém querer comprar um senhor. (D.L., VI.29)

Alguém o levou a uma casa magnífica e o proibiu de cuspir; diante disso ele pigarreou profundamente e expectorou no rosto da pessoa, pois não encontrava, disse ele, um lugar pior. (D.L., VI.32) Conta Hécaton no primeiro livro de suas Sentenças que certa vez Diógenes gritou: “Atenção, homens!”, e quando muita gente acorreu ele brandiu o seu bastão dizendo: “Chamei homens, e não canalhas!” Conta-se que Alexandre, o Grande, disse que se não tivesse nascido Alexandre gostaria de ter nascido Diógenes. (D.L., VI.32)  

Enquanto em certa ocasião o filósofo tomava sol no Cranêion, Alexandre, o Grande, chegou, pôs-se à sua frente e falou: “Pede-me o que quiseres!” Diógenes respondeu: “Deixa-me o meu sol!” (D.L., VI.38)  

Apesar de tudo os atenienses o amavam. Tanto era assim que quando um rapaz lhe quebrou o tonel os atenienses surraram o rapaz e deram outro tonel a Diógenes. Dionísios, o estoico, afirma que após a batalha de Caironea ele foi detido e levado à presença de Felipe; perguntando-lhe este quem ele era, sua resposta foi: “Um observador de tua ambição insaciável.” Por essa resposta Diógenes conquistou a admiração do rei e foi posto em liberdade. (D.L., VI.43)


Gostou de conhecer um pouco mais sobre Diógenes? Então ajude nosso blog compartilhando este post nas suas redes sociais, com os botões abaixo. E se tiver sugestões de temas, deixe um comentário! 😉

Sou Bacharel e Mestre em Filosofia (UFF). Doutoranda em Filosofia (UFRJ). Apaixonada por cães, gatos, séries e livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: